Afinal, qual a importância de aprender inglês na infância?

importância de aprender inglês na infância é cada vez maior atualmente. Dia após dia, a globalização estreita laços e aproxima diferentes culturas. Dessa forma, dominar o idioma mais falado ao redor do mundo é imprescindível.

O Brasil é diretamente influenciado pela cultura de países de língua inglesa, e o mercado de trabalho nacional segue essa diretriz. Aqueles que dominam bem a língua têm grandes chances de se destacar profissionalmente.

No entanto, para que a pessoa consiga realmente falar o inglês de maneira fluente, se sair bem em empregos e viagens internacionais, é fundamental começar a estudá-lo desde bem cedo. A infância é considerada por especialistas a melhor fase para iniciar o aprendizado de um novo idioma.

Pensando nisso, apresentamos neste post alguns pontos fundamentais para entender a importância de aprender inglês na infância, e incentivar você a matricular seus filhos o quanto antes em uma escola de idiomas. Boa leitura!

Estímulo cognitivo

Denominamos primeira infância o período compreendido entre 0 e 6 anos de idade. Segundo neurocientistas, essa é a fase em que o cérebro está mais apto a internalizar o conhecimento e transportar as informações adquiridas para a memória de longo prazo. Podemos entender as crianças como grandes esponjas, sedentas por conhecimento!

Nos primeiros anos de vida, o cérebro consegue decodificar as informações de maneira muito mais rápida, facilitando a internalização de uma nova língua. Além disso, quanto mais cedo a criança dá início ao aprendizado de um segundo idioma, maior sua desenvoltura. E mais, estimular o hábito de estudar desperta habilidades que a ajudarão ao longo de toda a vida.

As memórias de curto e longo prazos são, então, melhor utilizadas. A criança consegue absorver de maneira mais eficaz todo o conhecimento, inclusive, quando vai para a escola regular e passa a ter contato com as demais matérias.

Além disso, nessa fase, ainda não temos tantos vícios de linguagem e nem desenvolvemos todos os processos cognitivos relacionados à linguagem. Dessa forma, a compreensão e reprodução de fonemas que seriam mais difíceis na vida adulta se tornam mais simples.

Desenvolvimento comunicacional

As crianças que estabelecem contato com um idioma diferente do materno constroem, desde muito cedo, habilidades de comunicação que só seriam desenvolvidas mais tarde. A fala da criança exposta ao inglês enquanto ainda está sendo alfabetizada (ou mesmo antes disso) será mais fluida e desenvolvida.

A criança que aprende o inglês desde cedo pode se sair muito melhor tanto no novo idioma como no português, uma vez que consegue transitar de uma língua para outra com facilidade.

Além disso, uma vez estabelecido o caminho para a aquisição de um novo idioma, isso facilitará o aprendizado de uma terceira ou quarta língua. Como falaremos mais adiante, o cérebro pode ser exercitado e aprender diferentes idiomas é uma excelente maneira de investir nisso.

Criatividade aguçada

Crianças têm uma imaginação efervescente, aquela curiosidade e vontade de aprender tudo! Nessa fase, a criatividade deve ser estimulada e levada a sério, uma vez que será muito importante para diversas áreas do conhecimento.

O aprendizado do inglês aguça ainda o lado criativo. Quando a criança, ainda na primeira infância, tem contato com essa língua de uma forma lúdica e divertida, ela exercita seu cérebro para associar o aprendizado de idiomas à situações boas e confortáveis.

Para que todo esse conhecimento seja leve e estimule a mente de seu filho de forma criativa, é essencial acertar na hora de escolher uma escola de idiomas. Opte por uma instituição especializada e que utilize em seu método de ensino, brincadeiras e atividades recreativas.

Melhora da concentração

Aprender uma língua vai além de acumular uma elevada gama de palavras e expressões. Tempos verbais, conjugações e expressões são trabalhadas de forma diferente em cada uma. E vamos além de construções linguísticas: aprender um idioma é conhecer também a cultura em que aquela língua está inserida, como abordaremos mais à frente.

Dessa forma, até mesmo noções de tempo e humor podem ser ressignificadas de uma língua para a outra. Esse malabarismo exigido pelo cérebro pode ser mesmo entendido como uma musculação. É preciso treino e prática e, nada melhor do que começar desde cedo, não é mesmo?

Além de trazer benefícios à concentração e ao foco, esse exercício previne até mesmo doenças, como o mal de Alzheimer. Sendo capaz, também, de tornar o indivíduo mais apto às multitarefas do dia a dia — algo que é cada vez mais valorizado no mercado de trabalho, como diferencial competitivo.

Ajuda na socialização

Frequentar uma escola de idiomas desde cedo também traz o benefício da socialização. Certamente, quanto menor forem as turmas, mais as crianças podem aprender. Porém, grupos de até dez crianças são o ideal para garantir atividades prazerosas e produtivas.

Além disso, nessa época, especialmente se a criança ainda não foi alfabetizada, as aulas costumam trabalhar o lado lúdico do aprendizado. Elas se parecem muito mais com uma brincadeira do que com um estudo.

Existem diversas atividades lúdicas que devem ser trabalhadas no aprendizado de vocabulários e outras construções mais simples, como cantigas de roda, adedonha/stop, amarelinha e entre tantos outros.

Fluência do idioma

Como já mencionamos, a melhor fase para se aprender idiomas é a primeira infância. Nessa etapa da vida o cérebro está preparado para absorver o máximo de informações. Além disso, a criança que inicia o inglês nesse período desenvolve um forte domínio da língua.

Outro exemplo, que ajuda a entender como a fluência pode ser conquistada com maior facilidade durante esse ciclo, é a maneira pela qual aprendemos um idioma nativo. A sua aquisição é fluida, natural e contextualizada — não parece em nada com um estudo.

Por algum tempo acreditou-se que matricular uma criança em uma escola de idiomas na primeira infância poderia atrapalhar seu aprendizado na escola regular. Porém, é exatamente o contrário o que acontece, visto que é possível adquirir as duas línguas de forma simultânea.

Assim, as crianças passam a falar sem sotaque, como se fossem nativas de países onde o inglês é a primeira língua. Esse aspecto é muito importante e facilita, também, o aprendizado de demais idiomas no decorrer da vida educacional de seu filho.

Criação de um cidadão global

Vários são os motivos que ressaltam a importância de aprender inglês na infância. Um dos mais importantes é que isso prepara seu filho para o futuro, na medida em que:

  • expõe a criança a uma cultura diferente da sua;
  • permite que ela aprenda a respeitar as diferenças;
  • ajuda a lidar com elas de maneira natural.

Assim, matricular uma criança em uma escola de inglês desde cedo é uma forma de preparar cidadãos globais. Isso acontece especialmente porque as instituições que realmente se comprometem com a educação do idioma ensinam muito mais do que uma língua, passando também diferentes aspectos sobre as culturas dos locais que têm o inglês como idioma nativo.

Atividades como uma cooking experience, que trabalhe um prato típico de um local, já trazem esses aspectos tão importantes de serem trabalhados desde cedo. Na fase adulta, dominar a língua inglesa proporciona trocas de experiências com pessoas de todos os lugares, até mesmo em locais que não têm o idioma como primeira língua. Quando seu filho crescer e quiser sair pelo mundo, vai saber se virar sozinho e sem medo.

O inglês é um idioma que abre portas: com ele, é possível conhecer todo o planeta e viver experiências inimagináveis. Inclusive se um dia seu filho quiser estudar fora, ou conseguir uma bolsa de estudos em universidades internacionais, ou mesmo viajar ao redor do globo, ele terá muito mais facilidade em virtude da fluência adquirida ainda na infância.

Preparação para a vida profissional

Em relação à vida profissional, quem fala inglês fluentemente e sem sotaque tem vantagem na hora da entrevista. Além de ter maiores possibilidades de alcançar cargos mais altos e de liderança dentro de empresas, especialmente as multinacionais.

É notório que o inglês é um divisor de águas na vida de qualquer pessoa que queira se sair bem acadêmica e profissionalmente. O aprendizado do idioma é válido em qualquer idade e traz benefícios a todos aqueles que se propuserem a aprender.

No entanto, a importância de aprender inglês na infância é enorme. Como podemos acompanhar ao longo do artigo, as habilidades de se aprender um idioma diferente do materno antes dos seis anos de idade vão além de solidificar e internalizar o conhecimento.

Elas passam pela:

  • absorção de valores;
  • aceitação do outro;
  • respeito às diferentes culturas.

Todavia, é muito importante fazer a escolha adequada na hora de matricular seu filho. Uma escola de inglês deve ter professores qualificados, didática e métodos de ensino de qualidade. Além disso, é preciso que a instituição tenha valores morais e éticos bem definidos e saiba passá-los a seus alunos.

Investir na educação de seus filhos é a maior demonstração de amor que você pode fazer. Sem dúvidas, essa é uma forma de cultivar seres humanos dotados de caráter e respeito. Dessa forma, seus filhos agradecerão a você futuramente, quando se derem conta do bem que foi proporcionado a eles.

Esperamos que este artigo tenha sanado suas dúvidas e esclarecido a importância de aprender inglês na infância. Aproveite a visita ao nosso site e assine nossa newsletter para receber outros conteúdos relevantes como este diretamente na caixa de entrada do seu e-mail. Até a próxima!

Powered by Rock Convert