Como ajudar meu filho a estudar? Confira 5 dicas!

Notas ruins nas provas, exercícios não concluídos, leituras atrasadas… Essas situações geralmente ocorrem quando o filho não vai bem na escola. Isso pode acontecer por vários motivos, sejam problemas de ordem emocional, problemas cognitivos ou até mesmo a falta de apoio dos pais no processo de aprendizagem. Diante dessas situações, os pais sempre se perguntam: afinal, como ajudar meu filho a estudar?

Essa pergunta pode ter uma resposta simples: fomentar a motivação. Esse é um dos elementos mais importantes para o aprendizado de toda criança e adolescente. Por isso é importante os pais incentivarem esse comportamento, auxiliando o filho a ver não apenas a relevância de tirar boas notas, mas também entender a importância que a educação terá para o seu futuro.

Quer saber mais sobre o assunto? Acompanhe este texto e conheça cinco dicas fundamentais para ajudar seu filho a ter um desempenho exemplar na escola. Confira!

1. Mostre que você está disposto a ajudar

O primeiro passo de como ajudar a criança a estudar é se colocar à disposição para o que for necessário. Isso pode ser feito por meio de uma conversa introdutória onde o pai ou a mãe explicam que ninguém é bom em tudo e muitas vezes surgirão dificuldades durante o estudo de algumas matérias e assuntos na vida escolar.

O ideal é que os pais se mostrem interessados na rotina educacional do filho, mas sem pressioná-lo. A postura correta é se colocar como uma pessoa que oferece ajuda. Assim, a criança vai se sentir mais confortável em pedir ajuda para o pai, deixando de lado a ideia ruim de que ela é incapaz de aprender determinado conteúdo.

2. Estude com seu filho

Após ter uma conversa com seu filho sobre ajudar a estudar, é bem provável que a criança peça que você estude com ela.  Nesse momento o pai pode realmente ensinar ao filho a maneira mais adequada para estudar. Por exemplo, pode ser apresentada a técnica de elaborar resumos.

Nessa metodologia, o pai vai explicar para criança que depois da leitura de um tema é interessante fazer uma resumo para sintetizar as ideias e ordená-las.  Por meio da técnica de resumos é possível que a criança consiga diferenciar aquilo que realmente é importante e aprender a sintetizar o que foi aprendido em poucas palavras.

Dessa maneira, o pai pode separar um caderno específico para resumos e sugerir que o filho preencha esse caderno logo após o estudo da matéria. Ensinar o seu filho a fazer bons resumos é fazer com que ele domine uma ferramenta fundamental para a vida acadêmica.

3. Leia junto com seu filho

A leitura é um processo bastante importante para desenvolver habilidades durante o processo de aprendizado e também para conhecer novas culturas. Por isso seu filho vai bem na escola quando sabe ler de maneira eficiente. E você pode ajudá-lo nisso. Por exemplo, se seu filho ainda está na fase de educação infantil é importante ensiná-lo a amar a leitura. Isso pode ser feito com a leitura de contos em voz alta na presença da criança.

Mas se o seu filho já está na fase de educação fundamental e provavelmente já sabe ler corretamente, é chegado o momento do pai ensiná-lo a desenvolver uma técnica de leitura mais compreensiva. Isso quer dizer que a leitura vai priorizar a memorização. Nesse processo é comum sugerir que o filho desenvolva atividades acompanhadas do dicionário e realizar resumos com os dados mais importantes.

Também é possível acompanhar a leitura junto com a criança. Peça que ele comece a ler determinado trecho e depois peça para que ele escute você lendo. Dessa forma, ele desenvolve tanto a habilidade de praticar a leitura oral de maneira correta quanto desenvolve a capacidade de ouvir atentamente e captar informações.

4. Crie um cronograma de estudos

Geralmente a criança procura os pais desesperada, para dizer que tem um trabalho ou uma prova que deve ser feita nos próximos dias. É o momento em que o pai vai falar da importância de criar e seguir um cronograma de estudos. Ele deve ser baseado na programação do conteúdo estipulado pela escola. Mas também pode conter outros assuntos, como por exemplo, o estudo de um novo idioma que geralmente não é trabalhado na escola.

Para montar o cronograma, é importante conversar com os educadores a respeito das disciplinas programadas para o bimestre ou semestre. A partir disso você vai selecionar as horas e os dias para que seu filho estude cada conteúdo. É importante dizer ao filho que ele deve estudar em determinado horário e depois disso poderá fazer outra atividade, como por exemplo, brincar ou sair com os colegas.

Com o cronograma bem feito é possível que a criança estude um pouco por dia, não acumulando tarefas escolares. Isso faz com que ela tenha maior compromisso sobre a responsabilidade de estudar e fixar melhor o conteúdo aprendido.

5. Organize um espaço para estudos

A criança pode aprender as melhores técnicas de estudo e ter o melhor material possível, mas de nada vai adiantar se o ambiente onde ela costuma estudar não é adequado.  Por exemplo, se o local for mal iluminado ou a cadeira for inadequada é possível que a criança se sinta expulsa daquele ambiente e com isso não haverá produtividade de estudo.

É necessário organizar um espaço para os estudos. Escolha um local em casa que seja tranquilo, bem iluminado, limpo e organizado. Não deixe nesse espaço equipamentos como televisão e videogame, que podem distrair a atenção da criança.

É necessário que nesse ambiente haja todos os materiais necessários, como os livros e objetos para escrever (canetas e cadernos).  É interessante que o pai construa, juntamente a criança, esse espaço de estudos a fim de que ela tenha o maior envolvimento com o ambiente.

Essas foram algumas dicas de como ajudar seu filho a estudar. O que pode facilitar nesse processo é matricular a criança em boas escolas. Geralmente instituições de ensino de qualidade possuem estrutura pedagógica que identifica dificuldades de aprendizagem e conseguem fomentar a motivação nos estudantes.

E aí, quanto tempo você passa ajudando o seu filho a estudar? Deixe seu comentário neste post!