É possível aprender inglês sozinho? Saiba tudo neste post!

Afinal, é possível aprender inglês sozinho? Certamente não do dia para a noite e também não sem um mínimo de esforço e dedicação. As escolas de idioma são grandes aliadas, especialmente no que diz respeito aos aspectos gramaticais e na criação de um compromisso de estudo.

Porém, as aulas costumam durar de duas a três horas por semana e isso, em curto prazo, geralmente não é o suficiente para garantir um aprendizado efetivo. Por conta disso, complementar o aprendizado de sala de aula por conta própria é fundamental.

Quer saber mais sobre o assunto e ainda conferir dicas de como você pode fazer isso? Então basta acompanhar a leitura deste texto até o fim. Vamos lá!

Por que reforçar o que foi aprendido na escola de idiomas?

Não importa se você frequenta uma escola de idioma uma ou duas vezes na semana: o aprendizado de uma nova língua deve ser contínuo. Você provavelmente não lembra, mas foi assim que aprendeu o português: entrando em contato com ele nos mais diferentes contextos.

Dessa forma, além das aulas, é importante dedicar algumas horinhas do dia ou, pelo menos, da semana para praticar o inglês sozinho. Isso acelera o seu aprendizado, reforça o que foi visto em sala e facilita a aquisição da tão sonhada fluência.

O melhor de tudo é que é possível fazer isso sem que você nem mesmo perceba que está estudando. Como o inglês é uma língua que domina grandes produções artísticas e de entretenimento, é muito fácil assimilar o idioma enquanto você se diverte. Não acredita? Continue a leitura e veja como isso é possível!

O que fazer para aprender inglês sozinho?

O aprendizado de uma língua pode durar uma vida inteira — e dura, se considerarmos nossa relação com o português ou qualquer outro idioma nativo. Todo dia é possível aprender algo novo, e isso não é diferente quando se estuda um segundo idioma.

Dessa forma, adotar técnicas que complementem o que é trabalhado em sala de aula é sempre benéfico. Confira cinco maneiras de fazer isso a seguir!

Assistir filmes e séries em inglês

Muitos conteúdos de entretenimento são produzidos em inglês, o que é uma grande vantagem para quem se dedica ao estudo dessa língua. A facilidade de acesso a esse material permite o contato com vocabulários de diferentes domínios.

Se você quer saber mais sobre culinária, é possível assistir ao MasterChef australiano ou a alguns episódios de Chefs Table, série da Netflix, por exemplo. O mesmo vale para esportes, arte e por aí vai.

Além de adquirir uma nova gama de vocabulário, essa prática também ajuda a ganhar mais familiaridade com diferentes sotaques. Afinal, seguindo no exemplo do MasterChef, você certamente encontrará grandes diferenças entre um episódio australiano e outro americano.

Assistir vídeos do Youtube

Os vídeos no Youtube seguem a mesma lógica, afinal, novamente trata-se de material audiovisual e que também fala sobre os mais diferentes temas — viagens, música, maquiagem etc. Então, por que um novo tópico para falar sobre essa rede social?

A principal diferença do YouTube para as grandes produções cinematográficas ou televisivas diz respeito justamente ao tamanho e cuidado com a produção. Ainda que muitos youtubers já sejam bastante profissionais no que fazem, a linguagem utilizada ainda é mais próxima à real.

Assim, é possível se familiarizar com gírias, expressões, piadas e, até mesmo, costumes típicos dos falantes nativos em primeira mão. Nada mal, não é mesmo?

Escutar podcasts em inglês

Se você quer caprichar no seu listening precisa criar o hábito de ouvir podcasts agora mesmo! Essa mídia não tem nada de nova, mas a cada dia conquista mais e mais adeptos e é uma febre entre públicos das mais diferentes idades.

Assim como os canais de YouTube, é possível achar produções bem específicas e nichadas. Quer algum podcast que fale exclusivamente sobre Game of Thrones? Ou, quem sabe, Stranger Things? Eles existem e estão a poucos cliques de distância.

Além desses, também é possível achar produções que abordam justamente o aprendizado do idioma. O que pode ser feito tanto a partir da perspectiva de nativos, como de brasileiros que já dominam a língua.

Baixar jogos e aplicativos

Sim, também é possível treinar o inglês pelo celular! Existe uma infinidade de jogos que você pode baixar e aprender enquanto se diverte.

Sabe quando você está na fila do lanche ou do ônibus, tem alguns momentos de tédio e, quando vê, já está em alguma rede social? Experimente usar esse tempinho para alguma atividade que também exercite a nova língua.

Outra dica bastante útil é alterar as configurações do seu celular para o inglês. Isso pode causar um estranhamento no começo, mas a gente garante que rapidamente você se acostuma, afinal, você já está habituado a todos os comandos ali disponíveis.

Fazer os exercícios passados pelos professores

Aprender inglês e se divertir ao mesmo tempo é muito interessante, mas também precisamos falar sobre os exercícios passados pelos educadores. Eles são muito importantes e fazem parte da cota de aprendizado que você deve tocar por conta própria.

Em muitos casos, é nessas horas que você identifica dúvidas e corrige erros, melhorando o seu rendimento no estudo da língua. A aplicação de avaliações e a definição de notas não devem ser encarados como bichos de sete cabeças, combinado? Tratam-se de ferramentas para melhor direcionar o seu aprendizado.

Não importa a técnica escolhida, o que realmente faz a diferença é incluir o inglês em diferentes contextos do seu cotidiano. As escolas de idioma prestam um ótimo serviço, especialmente para direcionar o aprendizado de acordo com o nível e a idade dos alunos. Porém, nada impede que você se esforce por conta própria e opte por complementar o aprendizado da língua inglesa sozinho!

Pronto para colocar estas dicas em prática? A gente espera que sim! Se você quer dar um passo mais adiante, baixe nosso e-book sobre intercâmbio e descubra por que essa prática ajuda ainda mais no aprendizado de uma nova língua.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *