O papel dos pais no desenvolvimento escolar de seus filhos

O envolvimento dos pais na educação dos filhos vai além do acompanhamento de notas ou da lição de casa. Aliar o desenvolvimento escolar durante as aulas com a educação em casa é uma fórmula de sucesso para formar crianças mais comprometidas com as pessoas e com suas atividades.

Especialistas acreditam que quando os pais não participam ativamente do aprendizado, o trabalho da escola pode ser menos eficaz. Quando há o interesse em casa sobre o que é passado na escola, compreendem-se melhor as dificuldades dos filhos, incentivando o seu desempenho.

Neste post, mostraremos como é possível ajudar a promover o desenvolvimento escolar em cada etapa da vida. Desde a infância, passando pela pré-adolescência e chegando à adolescência. Se você se interessa pelo tema e quer aprender mais sobre a educação dos seus filhos, continue conosco!

Primeiros passos da educação durante a infância

Não adianta esperar surgir o primeiro problema na escola ou deixar que seu filho chegue à adolescência para começar a desempenhar um papel mais ativo pelo seu desenvolvimento escolar. Os primeiros passos são dados ainda na infância, quando a criança acaba de entrar em uma instituição de ensino.

Oficialmente, a infância vai do nascimento até os 12 anos. Nesse período, ocorrem grandes e rápidas mudanças mentais e físicas, sendo moldada a personalidade de cada um. Por isso, os pais devem se preocupar com a formação dos filhos.

Nessa fase, já é preciso que a família acompanhe o que se passa na escola, indo ao local, conversando com professores, frequentando reuniões e grupos de pais. Quando as crianças percebem a ligação entre casa e escola, elas se sentem mais seguras e confiantes.

Também é importante acompanhar o cumprimento das tarefas de casa, auxiliando-as, quando necessário, na realização dos deveres. Pergunte como foi o dia na escola, o que foi ensinado e o que pode ser compartilhado em casa. Desde o início da vida escolar é preciso estabelecer uma rotina de estudos, com horários pré-definidos e local adequado.

Desenvolvimento escolar na pré-adolescência

A pré-adolescência ocorre dos 9 aos 12 anos. Ela traz consigo mudança de hábitos e uma rotina mais complexa. Nesse período, as crianças precisam de muito apoio dos pais, que são seus guias. É preciso estabelecer limites e normas claras, o que vale também para os estudos.

Como desde a infância os pais já estabeleceram uma rotina clara de estudos e de relação com a escola, como citamos acima, é importante, agora, fazer com que esse hábito seja cumprido. Portanto, continue acompanhando os deveres, mas deixe que a criança se lembre de fazer essas atividades.

Você também pode ajudá-la a descobrir a fórmula ideal de estudo. É importante relacionar o que foi aprendido na escola com fatos ocorridos em casa, levando-a para conhecer algum lugar que foi estudado, por exemplo.

Nessa fase, a relação próxima entre a família e o aluno permitirá que você reconheça mais facilmente as mudanças vividas pela criança e o surgimento de eventuais problemas escolares ou de relacionamento.

Maior responsabilidade durante a adolescência

Ao completar 12 anos, a criança entra na adolescência e começam as descobertas do período. Os jovens têm novas experiências e mudam sua visão de mundo, fazendo mais questionamentos. É importante que os pais abram espaço para o debate, deixando-os falar, opinar e questionar.

Deixe claras as regras de estudo, a necessidade e a importância de se prestar atenção no que é ensinado em sala de aula e também em casa. Formar grupos de estudos pode ser interessante.

Arcar com as consequências de atitudes e decisões também é fundamental, pois o aluno precisa se comprometer com o seu desenvolvimento acadêmico. Apesar de os pais ainda poderem acompanhar, em partes, as tarefas de casa, cabe a cada um ser responsável por executá-las e por cumprir prazos.

Estimular o aprendizado das crianças em cada fase da vida é um desafio para os pais. Porém, deve ser considerado prioridade para a formação de pessoas comprometidas com a sociedade. Atitudes adotadas pela família na relação escola-casa podem garantir esse caminho.

Dicas para acompanhar o desenvolvimento escolar dos filhos

Como visto, a presença dos pais é fundamental para que o processo de aprendizagem dos filhos desenvolva-se de maneira saudável. Com isso, deve-se elencar algumas prioridades e deveres aos responsáveis, a fim de que os estudantes possam usufruir de uma vida escolar com muito mais rendimento.

Contando com dedicação e empenho, o seu filho pode obter resultados bastante positivos e alcançar um patamar de destaque — porém, é importante considerar algumas dicas para estimulá-los cada vez mais.

Portanto, continue a leitura e entenda como proporcionar um desenvolvimento escolar de qualidade para os seus filhos.

Auxilie no dever de casa

Sempre que puder, escolha um local calmo e agradável para ajudar o seu filho com as tarefas e lições escolares. Dessa forma, você potencializa o engajamento e o comprometimento com o seu processo de aprendizagem.

Além disso, naturalmente forma-se um vínculo de confiança e apoio — fortalecendo ainda mais os laços familiares. Não deixe de apontar as qualidades e em quais disciplinas ele deve engajar-se mais, a fim de melhorar seus rendimentos.

Mantenha uma boa comunicação

Melhorar a comunicação com o seu filho é fundamental se deseja entender como a sua experiência escolar tem caminhado. Por isso, separe um momento do dia para perguntar o que ele aprendeu de novo nas matérias — e se algum tema despertou seu interesse.

Também é importante questioná-lo sobre como tem sido o cotidiano: se tem facilidade para fazer novos amigos, dificuldade em entender algum assunto específico, se o relacionamento com a direção e os professores é harmonioso, entre outros.

Respeite as escolhas

É comum encontrar muitos filhos que seguem as carreiras de seus pais, não é mesmo? Porém, pode ser que eles acabem optando por um caminho que você não imaginou ou, até mesmo, que seja o contrário de tudo o que desejava.

O importante é não sentir-se desapontado com as escolhas do seu filho e, sim, estimulá-lo a dar o seu melhor em qualquer tipo de conhecimento. Assim, certamente contribuirá para que ele sinta-se mais confiante e apoiado na direção que o deixa mais feliz.

Incentive a autonomia

De nada adianta repetir as mesmas informações que o seu filho já escutou em sala de aula. É essencial apresentar sempre novos conhecimentos e estimulá-lo a buscar aprofundar-se cada vez mais nas disciplinas. Seu senso crítico é beneficiado, assim como a sua autonomia.

capacidade de independência é um dos fatores mais importantes para um estudante. Geralmente, fica mais fácil de alcançar destaque diante da turma e dos professores — beneficiando também o desenvolvimento dos seus interesses e melhores habilidades.

Estabeleça uma rotina

O rendimento do seu filho com os estudos pode ser melhor aproveitado caso você estabeleça, junto a ele, uma rotina diária. Dessa forma, evita-se a procrastinação ou, até mesmo, que outras distrações interfiram negativamente em seu desenvolvimento educacional.

Portanto, separe um momento do dia para que ele possa concentrar-se totalmente nos conteúdos que foram passados na escola. O ideal é contar com, no mínimo, 1 hora de dedicação a essa tarefa. Com o passar dos anos e a complexidade dos assuntos abordados, vá aumentando gradativamente o tempo de estudo.

Sem dúvidas, manter-se comprometido com o desenvolvimento escolar é um diferencial para toda a família. Como parte inerente da atuação dos pais, a educação e o bom desempenho dos filhos devem ser estimulados com responsabilidade. Lembre-se de oferecer uma orientação cuidadosa para que o seu ente querido sinta-se cada vez mais valorizado e prestigiado!

Se você gostou do artigo e deseja receber mais conteúdos sobre o universo da educação, assine a nossa newsletter! Até a próxima.

Powered by Rock Convert